RELAÇÃO DE DOENÇAS:

vacina__1_-4026159

CAXUMBA
Acomete as glândulas próximas aos ouvidos, tornando-as inchadas e doloridas, bem  como causa calafrios, dor de cabeça, anorexia, dor muscular, febre e dor ao mastigar ou engolir. A caxumba pode durar uma semana ou mais. Muito raramente pode causar  infecção dos testículos o que pode causar  esterilidade em adolescente do sexo masculino.

CÓLERA
A cólera é uma doença séria causada pela ingestão de água ou alimento contaminado pela bactéria víbrio cholerae. A maioria dos episódios de cólera é leve. Algumas pessoas podem ser assintomáticas, no entanto, outras, podem apresentar diarreia grave e vômitos.  A perda da grande quantidade de líquido pode levar à desidratação grave se o paciente não for rapidamente tratado.

COQUELUCHE
A coqueluche ou “tosse comprida” é uma doença bacteriana contagiosa, que provoca desconforto. As crianças ficam exaustas devido aos longos acessos de tosse seguidos, freqüentemente, de vômitos. É particularmente grave nas crianças com menos de um ano de idade.

DIFTERIA
Também conhecida vulgarmente como crupe, é uma doença bacteriana contagiosa, que começa com uma infecção na garganta e causa problemas respiratórios, cardíacos e neurológicos. Em casos mais graves, a difteria pode ser fatal.

FEBRE AMARELA
A febre amarela é uma doença de evolução rápida de curta duração (no máximo 10 dias) e de gravidade variável, causada por um vírus. É transmitida pela picada dos mosquitos transmissores  infectados pelo vírus. Existem dois tipos de febre amarela: a silvestre e a urbana. A silvestre é transmitida pelos mosquitos hamogogus e sabethes, e a urbana, pelo aedes aegypti. Não existe transmissão de pessoa para pessoa. Os sintomas são dor de cabeça, calafrios náuseas, vômitos, dores no corpo, icterícia ( a pele e os olhos amarelados) e hemorragias (de gengivas, nariz, estomago, intestino e urina).

FEBRE TIFOIDE
É uma doença bacteriana aguda, causada pela salmonella typhi e esta relacionada a baixos níveis sócio-econômicos, de saneamento básico, higiene pessoal e ambiental. O modo de transmissão da doença é por via fecal-oral, principalmente , através da ingestão de água ou alimentos contaminados com fezes humanas ou com urina. Pode ser transmitida também pelo contato direto (mão-boca) com fezes, urina, secreção respiratória, vômito ou pus de um indivíduo infectado.

GRIPE
É uma doença aguda contagiosa, causada pelo vírus influenza, que ataca as vias respiratórias, provocando febre alta, dores no corpo, dores de cabeça e mal estar geral.  A gripe causa doenças leves, mas pode levar a quadros graves, principalmente se associados a complicações como pneumonia bacteriana.

HAEMÓPHILUS
Conhecida como hib, o haemophilus influenzae tipo b causa infecção generalizada, pneumonia, infecção da pela e epiglotite aguda (infecção de garganta) entre outras doenças. É uma das bactérias que com freqüência causam meningite em crianças com menos de 5 anos de idade.

HEPATITE A
E uma doença aguda do fígado, causada pelo vírus da hepatite a, altamente contagiosa e mais relacionada com os hábitos de higiene e condições sanitárias. A transmissão ocorre pela via fecal-oral. A ingestão de água e alimentos contaminados é a principal forma de contágio.

HEPATITE B
É uma doença hepática causada por um vírus. A cada ano, cerca de 1 milhão de pessoas no mundo são vitimas da infecção causada pelo vírus da hepatite b,  é transmitido pelo sangue e outros líquidos corporais contaminados. A transmissão pode também ocorrer em situações rotineiras no dia a dia, como por exemplo no compartilhamento de alicates de unha, escova de dentes, aparelho de barbear. Foram identificados diferentes formas de transmissão: mãe portadora do vírus da hepatite b para seu bebê no nascimento,  contato sexual com uma pessoa infectada, contato próximo com portadores do vírus, injeção ou feridas provocadas por material contaminado ou via transfusão de sangue ou derivados sanguíneos contaminados.
O vírus da hepatite b produz uma ampla gama de manifestações clínicas. A doença pode ser assintomática ou sem sintomas específicos: como perda de apetite, náuseas, mal estar generalizado ou provocar icterícia e febre. As pessoas com infecção crônica têm maior risco de desenvolver doença crônica do fígado (hepatite, cirrose ou câncer de fígado).

HPV
Os hpv são vírus da família papillomavirus e capazes de provocar lesões de pele ou mucosa. Existem mais de 200 tipos diferentes de hpv. Eles são classificados em de baixo risco de câncer e de alto risco de câncer, somente os de alto risco estão relacionados a tumores malignos. Os vírus de alto risco, com maior probabilidade de provocar lesões persistentes e estar associados a lesões pré-cancerosas são os tipos 16,18 31, 33, 45, 58 e outros. Já os hpv de tipo 6 e 11, encontrados na maioria das verrugas genitais e papilomas laríngeos, parecem não oferecer nenhum risco de progressão para malignidade apesar de serem encontrados em pequena proporção em tumores malignos.  A transmissão é por contato com a pele infectada.

MENINGITE
Meningite é a inflamação das membranas que envolvem o cérebro e a medula espinhal. A doença é causada por diferentes tipos de vírus, fungos e bactérias. Para verificar se alguém está com a doença, é preciso exame físico ou clínico, associado a exames laboratoriais (coleta de amostra de sangue e do liquido da espinha).a doença é transmitida de uma pessoa para outra, por meio das vias respiratórias (fala, tosse, espirro e beijos). Em bebês os sintomas mais comuns são: febre (mãos e pés podem estar frios), vômito, irritabilidade, diarreia, manchas vermelhas, sonolência e falta de apetite.
Em crianças e adultos: vômitos, febre alta, dor de cabeça, rigidez de nuca, aversão à luz, sonolência, dor nas articulações, manchas vermelhas e convulsões.

PNEUMONIA
A pneumonia se caracteriza como sendo uma inflamação dos alvéolos pulmonares, com ou sem infecção. Vírus, fungos, protozoários e bactérias são capazes de provocá-la, sendo mais comuns as pneumonias causadas por pneumococos.
Afeta pessoas de todas as idades, desde que estejam com baixa imunidade: é por tal motivo que é comum ouvirmos casos de pessoas que desenvolveram a pneumonia a partir de uma gripe.
Esta doença pode se instalar quando há a inalação, ingestão de bactérias que se proliferaram na boca, ou condução de patógenos de outras infecções, via corrente sanguínea. No primeiro caso, gotículas de saliva e secreções contaminadas propiciam o contágio.
Tosse com secreção, dores torácicas, febre alta, calafrios, dores de ouvido e respiração curta e ofegante são alguns de seus sintomas. Em idosos, pode haver confusão mental. Não sendo tratada, acúmulo de líquidos nos pulmões e ulcerações nos brônquios podem surgir.

POLIOMELITE
É uma doença causada por um enterovírus, denominado poli vírus (sorotipos 1, 2 e 3).  É mais comum em crianças (“paralisia infantil”), mas também ocorre em adultos. A transmissão do poli vírus “selvagem” pode se dar de pessoa a pessoa através de contato fecal-oral, o que é crítico em situações onde as condições sanitárias e de higiene são inadequadas. Crianças de baixa idade, ainda sem hábitos de higiene desenvolvidos, estão particularmente sob risco. O poli vírus também pode ser disseminado por contaminação fecal de água e alimentos. O modo de aquisição do poli vírus é oral, através de transmissão fecal-oral ou, raramente, oral-oral. A multiplicação inicial do poli vírus ocorre nos locais por onde penetra no organismo (garganta e intestinos). Em seguida dissemina-se pela corrente sanguínea e, então, infecta o sistema nervoso, onde a sua multiplicação pode ocasionar a destruição de células (neurônios motores), o que resulta em paralisia flácida.

ROTAVÍRUS
O rotavírus é um vírus da família reoviridae que causa diarreia grave frequentemente acompanhada de febre e vômitos. É hoje considerado um dos mais importantes agentes causadores de gastroenterites e de óbitos em crianças menores de cinco anos em todo mundo. A maioria das crianças se infecta nos primeiros anos de vida, porém os casos mais graves ocorrem principalmente em crianças até os dois anos de idade.

RUBÉOLA
Começa com mal estar geral, seguindo por erupções róseas na face, que espalham-se por todo o corpo. Geralmente, glândulas localizadas na região do pescoço tornam-se  inchadas e sensíveis, e pode ocorrer dor nas juntas e febre. A rubéola pode durar quase uma semana. Se uma mulher grávida contrai rubéola, ela pode perder o bebê ou o bebê pode nascer com distúrbios, tais como surdez, glaucoma/catarata, alterações cerebrais e retardo mental.

SARAMPO
É facilmente transmissível de pessoa para pessoa.  O sarampo caracteriza-se por erupções avermelhadas espalhadas na pele e geralmente observa-se também febre, olhos inchados sensibilidade à luz, tosse e coceira. Pode durar até 2 semanas e levar a pneumonia e infecções no ouvido.

TÉTANO
O tétano é causado por uma bactéria que pode ser encontrada no solo, fezes, pedaços de madeira e de metais. Geralmente entra no corpo através de um corte ou de uma ferida contaminada. Mesmo os pequenos cortes causados pelas brincadeiras de crianças podem vir a infectar. O tétano é uma doença que afeta os músculos, provocando espasmos musculares dolorosos e pode, freqüentemente, causar problemas respiratórios e morte.

TUBERCULOSE
É uma doença grave, transmitida pelo ar, que pode atingir todos os órgãos do corpo, em especial nos pulmões. O micro-organismo causador da doença é o bacilo de koch, cientificamente chamado micobacterium tuberculosis.
Apesar de  também atingir vários órgãos do corpo, a doença só é transmitida por quem estiver infectado com o bacilo nos pulmões.
A disseminação acontece pelo ar. O espirro de uma pessoa infectada joga no ar cerca de dois milhões de bacilos. Pela tosse, cerca de 3,5 mil partículas são liberadas. Os bacilos da tuberculose jogados no ar permanecem em suspensão durante horas. Quem respira em um ambiente por onde passou um tuberculoso pode se infectar.

VARICELA OU CATAPORA
É uma doença muito contagiosa e por isso se espalha rapidamente. É causada por um vírus chamado varicela-zoster e transmitida pelas gotinhas de saliva deixadas no ar ao falar, espirrar, tossir e também pelo contato direto com as lesões do doente. Além disso a catapora pode evoluir com sérias complicações, como pneumonia, meningite, problemas neurológicos, como encefalites (inflamação do cérebro) e convulsões, e ainda infecções de pele causadas por bactérias.